Menu

Equipamento de Fisioterapia

A Electroterapia consiste no uso de correntes eléctricas com finalidade terapêutica. A referência mais antiga remonta a 2.750 a.C., quando eram utilizados peixes eléctricos para produzir choques nos doentes para analgesia local. Desde então houve uma evolução no tipo de correntes e nos aparelhos utilizados.

A electroterapia é utilizada com um de dois objectivos; analgesia ou estimulação muscular. Os eléctrodos são aplicados directamente sobre a pele e o organismo será o condutor.

A classificação mais utilizada divide as correntes em baixa, média e alta frequência;

- Baixa Frequência: 1 a 1.000 Hz. A mais utilizada na prática clínica é a faixa de 1 a 200 Hz. Exemplos; corrente galvânica, correntes diadinâmicas, TENS. A Iontoforese utiliza correntes galvânicas como meio de introduzir substâncias medicamentosas ionizáveis em forma de solução com que se impregnam esponjas que envolvem os eléctrodos.

- Média Frequência: 1.000 a 100.000 Hz, sendo utilizadas na electroterapia correntes de 2.000 a 4.000 Hz. Exemplos; corrente interferencial, corrente russa.

- Alta Frequência: Acima de 100 mil Hz. São formas de correntes que têm como objectivo produzir calor - termo terapia profunda (profunda porque pretende-se aumentar a temperatura a uma profundidade maior do que outras formas de calor ditas superficiais, tais como a parafina, parafango e calor húmido). Exemplos; Ondas curtas, Microondas.

Os Ultra-sons são também uma forma de termo terapia profunda, mas funcionam por vibro terapia e não electroterapia.

Actualmente existem aparelhos de electroterapia que incluem todas os tipos de correntes de baixa e média frequência e, inclusivamente, têm programados planos pré-definidos consoante o diagnóstico, facilitando o trabalho do fisioterapeuta.

Os aparelhos de ultra-sons mais completes incluem uma cabeça de 1 MHz para tratar estruturas mais profundas e uma Fisioterapia_imgcabeça de 3 MHz para tratar estruturas mais superficiais.

Os aparelhos de termo terapia profunda (também chamada de Diatermia) incluem os aparelhos de Ondas Curtas, os aparelhos de Microondas e os aparelhos de Laser. A sua utilização obriga a um espaço próprio pelo campo electromagnético que produz.

Em qualquer gabinete de fisioterapia encontram-se aparelhos de termo terapia superficial; hidrocolectores para calor húmido, tinas de parafina para mãos e pés e, menos frequentemente, panelas de parafango.

Para além da electroterapia e termo terapia, o equipamento de fisioterapia inclui aparelhos de fortalecimento muscular (exemplo; banco de quadricípetes), aparelhos de mecanoterapia (bicicleta, pedaleira, tapete rolante), aparelhos de pressoterapia (com mangas para membros superiores e membros inferiores) e, menos frequentemente, equipamento de Hidroterapia (banho de turbilhão, manillúvio/pediluvio, tanque de Hubard, piscinas).

Para as técnicas cinesiológicas o fisioterapeuta pode recorrer a material diverso como bandas elásticas, bolas, espelho quadriculado, tábuas de Freeman, etc.

Subcategorias

Color I Color II Color III

Log In or Register

fb iconLog in with Facebook